O Consulente na Cartomancia

GOTACH > BARALHO CIGANO > AS TÉCNICAS > O CONSULENTE

O Consulente deve ser tratado sempre com a maior cortesia e respeito, pois, como já foi dito neste site na parte A Ética da cartomancia, o consulente vem em nosso encontro procurando orientação e conforto, confiante de que nós possamos realmente ajudá-lo. Nesta busca e confiança, ele se abrirá a você, entregando em suas mãos uma das coisas mais valiosas que ele possui: seu destino.

Ele deve ser bem recebido e deve se instalar confortavelmente. Lembre-se sempre de se assegurar de que ele esteja bem, se tem sede ou necessidade de ir ao banheiro, por exemplo, pois estes pequenos incômodos podem fazer com que ele se desligue, ou simplesmente não dê atenção ao que está sendo dito. E é muito importante que ele ouça o que está sendo dito.

Deve-se evitar conversas durante a leitura, pois elas irão interferir no andamento da leitura. É normal quando se encontra uma pessoa, ainda mais quando ela é nossa conhecida, que se converse coisas do cotidiano. Por isso, quando recepcionamos uma pessoa, podemos conversar livremente sobre estes assuntos, até mesmo como uma maneira de deixá-la mais relaxada e mais próxima de nós, fazendo com que ela se sinta mais confortável ao perceber que somos pessoas iguais a ela, inclusive. Mas, ao se iniciar os trabalhos de leitura das cartas, nós devemos sutilmente interromper estes assuntos, fazendo com que o consulente também perceba a importância de se estar concentrado na leitura para que ela seja bem sucedida. É claro que durante a leitura, ao falarmos de determinados assuntos, o consulente irá comentar, rir, ou mesmo brincar com alguma situação de sua vida. Mas cuidado para não se entusiasmar com estas manifestações, é muito melhor manter uma conduta séria e não participar destes comentários. Apenas ouça educadamente, e volte o mais rapidamente para a leitura, que não deve ser interrompida.

Durante a leitura das cartas falamos sobre coisas muito individuais das pessoas, coisas sobre as quais às vezes nem elas mesmo sabem. Podemos falar sobre coisas do passado que representem grandes perdas e tristezas; podemos falar coisas sobre o futuro que põem abaixo grandes sonhos e expectativas serão desfeitas nesse momento; o consulente estará sujeito a todo tipo de emoção, desde o constrangimento, tristeza, raiva, decepção, medo. Estes sentimentos podem provocar nele muitas reações, desde um simples embaraço com alguma coisa que ele gostaria que estivesse em segredo, até o choro, ou até uma reação mais explosiva, do tipo: ‘você não sabe do que está falando, isto é um absurdo, vamos parar por aqui…’, etc. Seja lá qual for o caso, devemos respeitar os sentimentos dessa pessoa, e por isso é importante que jamais façamos brincadeiras, comentários, ou qualquer outro tipo de manifestação que possa constranger, incomodar ou irritar o consulente. Às vezes é preferível se manter a postura e manter os olhos voltados para as cartas, para que o consulente não se sinta constrangido com seu olhar. E caso ele deseje interromper a leitura, ele deve ser respeitado prontamente nesta vontade, e a leitura deve ser interrompida imediatamente.

Leia também:
O Ambiente para a prática da Cartomancia
A Mesa na prática da Cartomancia
O Consulente na Cartomancia
As quatro etapas da Consulta
A importância das Cartas na Cartomancia
A Disposição das Cartas
Jogar as cartas à Distância

3 pensamentos sobre “O Consulente na Cartomancia

  1. Minha mãe é cartomante, é incrível o que ela vê acontece mesmo, então eu queria saber como que é possível ver o futuro de alguém mesmo que ela não conheça a pessoa. até hoje o que ela coloca na mesa e ve acontece ela nunca errou, fico intrigada de como isso acontece, será dom, um espirito….não sei, mas acho um maior barato

  2. eu tambem coloco cartass e advinho tudo das pessoas na queria nao sei o que acontece comigo nao so nas cartasa as vezes conversando tambem tenho medo

  3. Olá. Ontem fiz uma consulta com uma cartomante que usa esse método, mas senti que ela não foi precisa… No começo ela está indo bem com relação à consulta, agindo de forma imparcial… Porém, depois começou a se basear muito no que eu dizia e não no que realmente as cartas estavam mostrando. Na verdade ela me deixou mais confusa do que me ajudou. Pareceu-me que me escondia algo, que dizia e depois desdizia baseada na conversa que tivemos… Agora li aqui que é preciso ter o menos conversa possível para que ela não interfira na leitura. No final das contas, ela disse disse mas não disse nada…. Disse muita coisa mas sem profundidade como se não estivesse adivinhando, mas sim supondo… Não gostei, me senti meio enrolada em todos os assuntos colocados durante a consulta. Senti um pouco de medo dela de falar o que tinha na carta, sendo que era incompatível com que eu estava comentando… Como se aquilo que ela estivesse vendo não fosse possível, então não quisesse falar. Lendo aqui repare algumas interpretações até que “bateram”… Mas gostaria de tirar uma dúvida: A carta ” a sorte” diz o que que quando relacionada ao assunto amor.. Quando aparece nas questões relacionadas ao amor ou a chances de conquistar alguém? Espero que leiam meu comentário e me ajudem…
    Obrigada.

Deixe seus Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s